IMPOSTÔMETRO:

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM
SOMENTE CLICAR NO BANNER --

ANÚNCIO:

ANÚNCIO:

sábado, 7 de maio de 2016

Adote já 9 atitudes fitness para não desistir da academia

Você mal começa a se exercitar e já desiste? O problema pode estar em sua mente. Adote já essas atitudes fitness e dê olá para uma nova vida ativa!


Começa a se exercitar, desiste depois de dois meses. Recomeça, mas também fica no meio do caminho. E isso ainda se repete incontáveis vezes. Reconhece essa história? Se sim, você está focando apenas no físico, sem levar em consideração que mudanças acontecem de dentro para fora – e não seria diferente com suas curvas. A mente funciona como uma base para suas atitudes no plano material, por isso, quando bem trabalhada, vai levar você a qualquer lugar, até mesmo ao corpo dos sonhos. Adote já essas atitudes fitness e transforme seu cérebro no melhor amigo da vida ativa.


1. Afaste os pensamentos negativos
Frustrações e sentimentos: tudo o que somos hoje é reflexo do passado – o que influencia diretamente no jeito que encaramos a vida, seja positiva ou negativamente. Neste último, quem sofre é a autoestima. Para se proteger, logo vêm à cabeça ideias como “isso não é para mim”, dando aquele desânimo. Por isso, faça as pazes com o passado, para reconstruir o amor-próprio e transformar bad vibes em motivação para treinar e seguir a vida.


2. Seja otimista
Qualquer processo de mudança (incluindo cumprir a promessa de se exercitar) passa por três fases: a visualização da mudança, quando existe a iniciativa, a decisão e ação, quando se começa a percorrer o novo caminho, e o (temido) compromisso da continuidade, afinal, seu corpitcho não mudará com uma semana de treinos, certo? O otimismo fará você persistir, construindo os resultados aos poucos. Assim, você verá a mudança como um processo, e não um evento, afastando a frustração de não ter conquistado o corpo sonhado em pouco tempo.


3. Tire um tempo para si mesma
Sempre com a agenda lotada e aquele peso na consciência por ter dado o cano (de novo) no treino. Rolou uma identificação? Então, é hora de analisar sua rotina e detectar as atividades que não são importantes e dedicar esse tempo a algo que realmente faça bem a você. Pare e pense: quantas vezes você reclamou da correria, mas criou raízes no sofá para não perder um episódio da novela ou daquela série? Isso não significa que você deva deixar de assistir à TV, mas, sim, que é preciso colocar na balança e pensar naquilo que realmente fará seu escasso tempo valer a pena.


4. Encontre a motivação certa
Sabe aquela história de “se eu tiver o corpo que quero, ficarei em paz e motivada”? Inverta o raciocínio: “se eu estiver em paz e motivada, chegarei ao corpo que quero”. A paz interior é a partida, não a chegada. “Assim, nos tornamos mais capazes de superar as difoculdades que possam surgir pelo caminho”, ensina Eduardo Zugaib, autor do best-seller A Revolução do Pouquinho (Ed. DVS, R$ 32) e expert em coaching, de São Paulo.


5. Aceite quem você é
É ok se inspirar em outras mulheres, mas se você treina para se parecer com alguma delas, volte e recomece. Ao buscar algo que não condiz com sua realidade, acabará decepcionada e, além de desistir da vida ativa, minguará a autoestima. “Quem rompe esse paradigma é mais feliz e transforma a atividade física em um gesto de amor-próprio, não de medo de ser julgado. Ela treina para si mesma, não para o outro”, diz Eduardo Zugaib.


6. Elogie-se
Encare o espelho e diga para si mesma como aprecia alguma característica sua – vale falar sobre seu sorriso, cabelo ou aquela habilidade que só você tem. Repita o exercício todos os dias por duas semanas, sempre de maneira regrada. No início, pode ser difícil, mas insista e colha os resultados!


7. Seja grata
Quantas vezes você se pegou resmungando sobre seu corpo e esqueceu tudo de bom que ele já lhe trouxe? Reflita sobre isso e agradeça a cada parte dele pelo que tem feito de bom por você.Seja grata por tudo o que você é e tem – assim, em vez de ficar presa a expectativas, você volta os olhos para o presente.


8. Busque o equilíbrio
Não são raros os casos de mulheres que ficam tão preocupadas com suas curvas que acabam não curtindo outros aspectos da atividade física e, em situações extremas, até mesmo da vida. É como se você tivesse vários “eus”, um para cada parte de sua rotina. Quando um deles recebe mais atenção, os demais acabam sendo deixados de lado. Então, se você está focada apenas em conquistar o corpo de seus sonhos, pode prejudicar a saúde (por exagerar no treino e apelar para dietas extremas) e até mesmo as relações interpessoais.


9. Estipule metas alcançáveis
A princípio, tire da cabeça a ideia de conquistar o bumbum empinado em tempo recorde. Imagine só seu desânimo ao perceber que algumas metas demandam tempo e dedicação! “Já com metas menores, temos maior chance de alcançá-las, e isso nos mantém motivados. Esse estímulo por muitas vezes nos faz ir muito além do que planejamos inicialmente”, explica William Ferraz, master coach especialista em neurolinguística e inteligência emocional do Instituto IDEAH, de São Paulo.