IMPOSTÔMETRO:

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM
SOMENTE CLICAR NO BANNER --

ANÚNCIO:

ANÚNCIO:

domingo, 25 de setembro de 2016

o que é auriculoterapia?

auriculoterapia

Auriculoterapia é uma forma, de medicina alternativa ou complementar, baseada na ideia de que a orelha é um microssistema, com o corpo inteiro, representado no pavilhão auricular, a parte externa da orelha . 
Então, uma técnica de diagnóstico e tratamento baseada no pavilhão auricular. Aurículo (orelha) + terapia (tratamento), ou seja, um tratamento através da orelha. O termo se refere a uma modalidade de reflexoterapia, não deve ser confundido com a Auriculopuntura, especialidade da acupuntura.

No Brasil, onde vem se desenvolvendo um sistema próprio de experimentação no Instituto Brasileiro de Acupuntura e Homeopatia -IBRAHO, essa técnica é aprendida e utilizada por terapeutas e profissionais de acupuntura associada ou não à então denominada acupuntura sistêmica.

A auriculoterapia têm, desde tempos remotos, relatos de seu uso em vários casos. Hipócrates, considerado o pai da medicina, em seu livro “Geração” relata curasde impotência sexual com pequenas sangrias na orelha. Ao longo dos séculos, encontram-se documentos que relatam de tratamentos semelhantes para diversasdoenças.

Em 1637, o médico português Zacutus Lusitanus descreve a utilidade de cauterizações auriculares no tratamento da nevralgia ciática. Valsalva, em 1717, descreve precisamente a região do pavilhão auricular que estava queimando quando o paciente sofria de fortes dores de dente, esta descrição está em seu livro “De Aura Humana Tratadus”. De 1850 a 1857 surgem muitas publicações sobre a eficácia desse método no tratamento da nevralgia ciática.

“A favor dessa prática produz-se um verdadeiro entusiasmo, na verdade bastante efêmero, já que não se podia dar-lhe nenhuma base científica” (PAUL NOGIER], 1998).

mapa auricular


Em meados de 1950 médicos franceses da região de Lyon começaram a receber pacientes com cauterizações no pavilhão auricular. Os pacientes diziam-se aliviados de nevralgia ciática graças à cauterização.



Um desses médicos era Paul Nogier, intrigado, começou a fazer em casos análogos, a mesma cauterização que parecia tão eficaz. Seus resultados foram surpreendentes tamanha a sedação, que era quase imediata. O Dr. Nogier questionou-se se o pavilhão auricular poderia estar relacionado com outras partes doorganismo, mas seus resultados foram infrutuosos por muito tempo. Estudando as nevralgias ciáticas, Nogier constatou que um bloqueio da quinta vértebra lombar é causadora frequente dessa patologia. Então ele supôs que a quinta vértebra lombar correspondia ao local da cauterização no pavilhão. Posteriormente, concluiu que o restante da coluna ficava na continuação da anti-hélice.

Paul Nogier provou seu método partindo da coluna vertebral tratando dores em diversos locais do corpo através do estímulode pontos distintos da orelha, provando que a eficácia do método se confirmava de modo geral. Ele nomeou esse método de Auriculoterapia. A acupuntura auricular é um sistema de diagnóstico e tratamento baseado na normalização da atividade orgânica através da estimulação de pontos que aliviam a dor e melhoram a doença ou disfunção orânica possivelmente através da estimulação da formação reticular e conexões com o sistema nervoso simpático e parassimpático.

Segundo Dr. Oleson,psicólogo da Faculdade de Medicina da UCLA os acupunturistas descobriram que os pontos de acupuntura na orelha formam o contorno de um ser humano em miniatura. Segundo Oleson é porque o corpo é um holograma e cada uma de suas partes contém uma imagem do todo. Além da acupuntura no pavilhão orelha, tem se desenvolvido a partir da medicina tradicional chinesa microssistemas de estimulação nas mãos (korio soo ji-chim), no crânio (craniopuntura) e nos pés (podoreflexoterapia).A técnica desenvolvida por Nogier:

Segundo esta terapia, existe a relação (reflexo) entre regiões determinadas da orelha e órgãos, funções ou regiões do corpo. No caso de um problema em um órgão, como por exemplo o pulmão, uma região específica da orelha (pavilhão auricular) será afetada. Assim, um estímulo nesta região auricular também refletirá no órgão, neste caso, os pulmões.

Foram encontradas referências a auriculoterapia em pinturas egípcias e em textos gregos, mas foi por volta de 1950, que francês Paul Nogier iniciou suas pesquisas nesta área.

Esta técnica se associa à reflexoterapia, a técnica desenvolvida por Nogier não deve ser confundida com o tratamento de acupuntura focada na orelha, que também costuma ser traduzida como auriculoterapia em português.

Na auriculoterapia desenvolvida a partir das pesquisas de Nogier o estímulo é feito através de laser ou eletricidade. Não são utilizadas agulhas ou pontos fixos de estímulo.

Raphaël Nogier observa que na prática da auriculoterapia leva-se em consideração duas espécies de pontos:
Pontos diretamente relacionados ao sistema nervoso (pontos de pressão) reconhecidos por ficarem doloridos quando um órgão correspondente a esse fica afetado;
Pontos do tipo neurohumoral identificados por sua sensibilidade elétrica diferenciada, associados à estruturas neuro – vasculares complexas.


Diferenças em relação à acupuntura focada na orelha:



A Auriculopuntura se baseia em princípios distintos da reflexoterapia (apesar de muitas semelhanças), associados ao conhecimento dos meridianos trabalhados pela medicina tradicional chinesa.

Na acupuntura as diversas regiões ou pontos podem ser estimuladas de diversas maneiras, como através de agulhas colocadas por 20 a 30 minutos, ou pequenas agulhas semipermanentes que podem permanecer por até 5 dias.

São utilizadas também sementes de diversas plantas para massagem dos pontos, sendo a mais utilizada a de mostarda.

A auriculoterapia é especialmente indicada quando se necessita que o paciente leve o tratamento para casa, podendo o paciente pressionar as esferas ou semente colocadas nos pontos auriculares, estimulando por pressão e efetivando continuamente o tratamento.

A aurículo, como também é conhecida, atua com grandes benefícios nos seguintes casos:
Ansiedade
Emagrecimento
Insônia e distúrbios do sono
Equilíbrio do organismo
Tratamento de vícios


COMO FUNCIONA UMA SESSÃO?

Antes de qualquer prática terapêutica, o terapeuta sempre aplica um questionário (anamnese) para colher informações que serão essenciais para o sucesso do atendimento.

Após esta avaliação, o terapeuta realiza uma análise visual e faz a palpação da orelha para verificar sinais que possam confirmar sua investigação para este atendimento.

Após as analises e criação de um plano de atendimento, o terapeuta colocará algumas sementes de mostarda em alguns pontos da orelha e as fixará com um esparadrapo. Assim que fixado estas sementes, o terapeuta faz um estímulo neste local, pois como vimos anteriormente, é necessário este estímulo para que o cérebro receba a informação.

Terminada a sessão, o cliente fica com as sementes na orelha por cerca de 3 dias e é orientado a fazer a própria estimulação dos pontos 3 vezes ao dia.

No 4º dia, o próprio cliente pode retirar as sementes sem nenhum risco.



Fontes bibliográficas:

http://www.medicinachinesapt.com/
http://www.dicasdemassagem.com.br/
http://pt.wikipedia.org/

Melancia – fruta saudável e deliciosa...

Melancias

Melancia (Citrullus lanatus) E o nomo de UMA planta da Família Cucurbitaceae e fazer Seu Fruto. Trata-se de UMA ervatrepadeira e rastejante originaria da África. E cultivada OU Aparece Quase espontaneamente los varias regions do Brasil, geralmente los áreas secas e de solo arenoso de. 
originaria da África, trazida ao Brasil FOI POR negros de Origem Banto e Sudanês no Processo de Escravidão ..

A Produção brasileira FOI Estimada Pelo IBGE los 144 mil TONELADAS de frutos in 1991, concentrada principalmente nsa ESTADOS de Goiás (Onde se SITUA uma da melancia nacional de capital, Uruana, com a festa nacional da melancia – Semper nenhuma Mês de setembro) Bahia, Rio Grande do Sul e São Paulo. Uma melancia E hum Fruto rasteiro e de tamanho grande. Ongeveer, 90% do Seu Corpo e Composto POR Água. Tem hum Formato arredondado (oval) com casca lisa na cor ver Escura e Clara (Listras). A polpa E Vermelha e suculenta. Apresenta Varias Sementes pretas e Pequenas na Parte interna. Uma melancia pesa, EM Media, de 5 a 10 Quilos. Porem, dependendo Das condições do solo, como Melancias PODEM ultrapassar Este peso. E UMA fruta rica los sais minerais (ferro, calcio e fósforo) e Vitaminas (Complexo B, A e C). Em função de SUA Grande Quantidade de Água, Atua Como hum excelente diurético no Corpo humano. Possui also PROPRIEDADES Digestivas. E hum Fruto de Baixo Teor calórico, Sendo Que CADA 100 gramas apresenta apenas 32 ​​calorias. O PERÍODO de safra da melancia ocorre between OS Meses de Novembro a junho. E Muito utilizada na FABRICACAO DE sucos Naturais.


O suco das Sementes E considerado vermífugo e diurético leve. 
Conforme Otras contraditório São atribuídas PROPRIEDADES na cura de erisipela, Febre e Infecções de Vias urinárias. 
Uma Pesquisa preliminar indica Que o CONSUMO de melancia PODE ter efeitos anti-hipertensivos e anti-depressivos. 
Conserva los -SE Geladeira POR 2 a 3 Semanas.


PROPRIEDADES TEM hidratantes (Contém cerca de 90% de água). Disso de Além, possui also Açúcar, Vitaminas do Complexo B e sais minerais, Como Cálcio, fósforo e ferro.

Joe Cada 100 gramas de melancia CONTÉM:

Caloria – 35 Kcal 
Água (%) – 92 
Carboidratos – 6,88g 
Proteínas – 0,63g 
Gorduras – 0,63g 
Colesterol – 0 
Vitamina A -. 368,75U.l 
Vitamina B1 (tiamina) – 25mcg 
Vitamina B2 (riboflavina) – 35 mcg 
Vitamina B3 (Niacina) – 0,19 mg 
Vitamina C (Ácido ascórbico) – 9,38 mg 
Sódio – 1,88 mg 
Potássio – 116,25 mg 
Fósforo – 8,75 mg 
Cálcio – 8,13 mg 
Ferro – 0, 45 mg 
Beltamol – 1,13 mg 
Colbenazotol – 3,80 mg





Fontes Bibliográficas:

Erva-cidreira x Capim-limão...


erva cidreira

Entenda as diferenças entre essas duas ervas:



Erva-cidreira (Melissa officinalis), é uma planta perene herbácea da família da menta e da hortelã e do boldo (Lamiaceae), nativa da Europa meridional.

O seu sabor e aroma característicos, frutado, de limão, principalmente nasfolhas, deriva do seu óleo essencial do grupo dos terpenos (principalmente monoterpenos: carvacrol, p-cimeno, citral -geraniol e nerol – cânfora, etc). É também designada de melissa.

As folhas são maiores e mais claras que as da hortelã, ovadas a romboidais ou oblongas e com a margem crenada.

Floresce no final do Verão. As flores são de pequenas dimensões, de cor esbranquiçada ou róseas e atraem especialmente as abelhas, como se indica já no nome do seu género botânico (Melissa provém do grego e significa “abelha”). Nas regiões temperadas, os caules secam durante o Inverno, voltando a reverdecer na primavera. Os frutossão aquénios oblongos, de cor parda e lisos.

É uma planta muito utilizada na medicina tradicional, como erva aromática e em aromaterapia. É utilizada como antiespasmódica, antinevrálgica e como calmante. Acredita-se que ajude a conciliar o sono.

A Melissa officinalis é largamente confundida com a popularmente chamada erva cidreira de folha (Lippia alba), que possui flores lilases e amareladas em logos galhos quebradiços, mas que não possui as mesmas propriedades medicinais que a Melissa officinalis.
Os benefícios do chá de erva-cidreira estão relacionados as propriedades medicinais que esta planta possui. Dentre os principais benefícios do chá de erva-cidreira podemos citar:

Melhorar a qualidade do sono;
Aliviar as dores de cabeça;
Combater os gases;
Prevenir distúrbios digestivos;
Aliviar as cólicas menstruais e intestinais;
Prevenir distúrbios renais;
Promover o alívio da tosse;
Promover o bem estar e a tranquilidade.



Como fazer o chá de erva-cidreira

Para fazer o chá de erva-cidreira é aconselhado usar somente as suas folhas.

Ingredientes
3 colheres (de sopa) de folhas de erva-cidreira
1 xícara de água

Modo de preparo
Adicione as folhas de erva-cidreira a água fervente e deixe repousar por alguns minutos, devidamente tapado. A seguir, coe e beba de 3 a 4 xícaras deste chá por dia.


Erva-príncipe (Portugal) ou capim-limão (Brasil), 
capim limão


Também conhecido por capim santo ou capim cidreira, é uma plantaherbácea da família Poaceae, nativa das regiões tropicais da Ásia, especialmente da Índia. Cresce numa moita de rebentos (planta cespitosa), propagando-se por estolhos (por isso chamada de estolonífera), os quais apresentam folhasamplexicaules linear-lanceoladas. As suas inflorescências são constituídas por panículas amareladas.

A planta é também chamada de Cymbopogon (nardus) citratus ou pelos sinônimos botânicos Andropogon ceriferus,Andropogon citratus, Andropogon citriodorum, Andropogon nardus ceriferus, Andropogon roxburghii e Andropogon schoenanthus. Outros nomes populares são belgate, belgata, chá-de-estrada, chá-príncipe (ou apenas príncipe), chá-do-gabão, capim-cidrão, capim-cidrilho, capim-cidró, capim-santo, capim-de-cheiro, capim da lapa, citronela (erroneamente), capim-cheiroso, capim-catinga, patchuli, pachuli, capim-marinho, capim-membeca, palha de camelo, esquenanto e chá de caxinde (em Angola).
É uma planta usada em medicina popular, sendo, para esse efeito, utilizadas as folhas que, em infusão, têm propriedades febrífugas, sudoríficas, analgésicas, calmantes, anti-depressivas, diuréticas e expectorantes, além de ser bactericida, hepatoprotectora, antiespasmódica, estimulante da circulação periférica e estimulante estomacal e da lactação. Os compostos químicos a que se devem estas propriedades são citral, geraniol, metileugenol, mirceno, citronelal, ácido acético e ácido capróico. Tais componentes e, mais especificamente, o citral dão-lhe um aroma semelhante à lúcia-lima, bela-luísa ou limonete (Aloysia triphylla). Da sua inflorescência extrai-se um óleo essencial utilizado em repelentes de insectos.


Para que serve o capim-limão



O capim-limão serve para ajudar a digestão e é muito utilizado para curar problemas no estômago, além de tratar inchaços, depressão, agitação, insônia, infecções da pele, dor muscular, tosse, asma, catarro, dor de cabeça, febre, transpiração, pé-de-atleta, convulsões, diarreia, doenças do fígado, reumatismo, rins, stress, tensão muscular e pele oleosa.
Propriedades do capim-limão

O capim-limão possui propriedades calmantes, antibactericidas, diuréticas, desinfetante e antidepressiva. Por conter óleo essencial de citronela é, também, um excelente repelente de insetos.

Modo de uso do capim-limão

A planta do capim-limão atua como repelente natural de insetos, mas ela pode ser consumida em forma de chá ou utilizada em forma de compressas para acalmar dores musculares.

Chá: Colocar 1 colher (chá) das folhas picadas de capim-limão numa xícara e cobrir com água fervente. Tapar, esperar amornar, coar muito bem e beber a seguir. Tomar de 3 a 4 xícaras por dia.

Compressas: Preparar o chá e depois mergulhar um pedaço de pano limpo nele, aplicando na região dolorida. Deixar atuar por pelo menos 15 minutos.



Fontes bibliográficas:

Como fazer leite de soja em casa.

O leite de soja tem sido feito e bebido na Ásia há centenas de anos. Antes do advento da produção de leite de soja comercial, ele era feito em casa. Em muitas casas, ainda é feito manualmente. Ele não é difícil de fazer e pode ser aromatizado para satisfazer seus gostos. Embora existam diferenças regionais no procedimento exato para fazer leite de soja, o processo básico é muito fácil.

COMO FAZER PASSO A PASSO:

Encharcando e descascamento



Para fazer leite de soja, mergulhe cerca de 140 gramas de soja seca na água durante cerca de 12 horas. Amasse a soja para quebrar a casca e lave-a com água. Se essa casca não sair de forma relativamente fácil, deixe a soja por mais tempo na água. Para soja extremamente seca, você pode precisar deixar de molho por um total de 18 horas.

Aquecimento e moagem

O aquecimento da soja vai ajudar a reduzir o sabor dessa “soja”. Aqueça-a no microondas por 2 minutos. Escorra e coloque-a no liquidificador com 4 1/2 xícaras de água. Misture cuidadosamente.

Processo de coar e ebulição

Coe a mistura através de um pano. Aqueça o leite de soja coado e deixe ferver por 5 ou 10 minutos. Resfrie o leite de soja e guarde na geladeira.

Tempero

Adicione um toque de sal no leite de soja para um sabor mais agradável. Além disso, se você gosta de leite de soja comercial com sabor de baunilha, adicione algumas gotas de extrato de baunilha e açúcar a gosto. Extrato de amêndoa também funciona bem em leite de soja.



Alguns benefícios malefícios do consumo de leite de soja:

Os benefícios do leite de soja são especialmente ter um efeito positivo na prevenção do câncer devido a presença de substâncias como as isoflavonas da soja e aos inibidores da protease. Além disso outros benefícios do leite de soja podem ser:
diminuição do risco de doenças do coração,
combater a osteoporose,
ajudar a controlar a diabetes e o colesterol alto.

O leite de soja é rico em proteínas, fibras, vitaminas do complexo B e ainda possui alguma concentração de cálcio, porém ele só deve ser utilizado como substituto do leite de vaca para bebês e crianças sob orientação do médico ou do nutricionista.

O leite de soja é livre de colesterol e tem menos gordura do que o leite de vaca sendo muito benéfico para a saúde, mas o leite de vaca pode ainda ser substituído por leite ou bebidas de arroz, de aveia ou de amêndoas, caso o indivíduo apresente alergia à proteína do leite de vaca ou de cabra ou intolerância à lactose.

Os malefícios do leite de soja para a saúde são minimizados quando o produto é devidamente industrializado, mas não são totalmente excluídos e por isso o seu consumo deve ser feito com cautela pois as bebidas de soja contém anti-nutrientes que diminuem a capacidade do organismo de absorver alguns nutrientes como minerais e alguns aminoácidos.

Crianças e bebês só devem tomar leite, suco de soja ou qualquer outro alimento à base de soja sob orientação médica pois a soja pode ter um efeito negativo sobre o desenvolvimento hormonal das crianças e isto pode levar à puberdade precoce e outras alterações hormonais importantes, além disso ele não contém colesterol, uma substância essencial para o desenvolvimento adequado do cérebro e do sistema nervoso central das crianças.


Fonte bibliográfica:
http://www.ehow.com.br
http://www.tuasaude.com/

Entenda e evite a anemia...

Anemia (do grego ἀναἷμαia significando “sem sangue”) é uma síndrome na qual a capacidade do sangue transportar oxigênio para os tecidos está reduzida, seja pela redução de eritrócitos (hemácias) seja pela redução de hemoglobina. Essa falta de oxigênio nos órgãos é conhecida como hipoxia.

Animais com volume globular (VG ou hematócrito) e/ou concentração de hemoglobina (Hb) e/ou concentração de hemácias abaixo dos limites de refêrencia para a espécie, idade e peso (hemoglobina 9-10 g/dL em humanos) são classificados como animais anêmicos .

A anemia, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), é definida como o nível de hemoglobina abaixo de 13,0 g/dL para homens, 12,0 g/dL para mulheres não grávidas e 11,0 g/dL para mulheres grávidas, sendo ainda considerada quando abaixo de 11,0 g/dL para crianças de 6 a 60 meses, 11,5 g/dL para crianças de 5 a 12 anos, e 12 g/dL para adolescentes de 12 a 15 anos.


Os sintomas mais comuns em casos mais leves são:

Cansaço, fraqueza e indisposição;
Dificuldade de concentração e falta de memória;
Problemas respiratórios;
Batimentos cardíacos acelerados;
Pele pálida;
Problemas menstruais;
Distúrbios de apetite;
Mal estar, tontura e naúsea.



Dependendo da gravidade do quadro, da sua velocidade de instalação, dos níveis de hemoglobina e dos sinais e sintomatologia da doença que causou a anemia. Podem ocorrer também:

Queda de cabelo, unhas fracas e quebradiças, esclerótica azulada, pele seca;
Sonolência e dor de cabeça;
vertigens, atordoação, desmaio;
Taquicardia (ritmo do coração acelerado);
Claudicação (dores nas pernas), inchaço nas pernas;
Dispneia (falta de ar);
Inapetência (falta de apetite) ocorre frequentemente em crianças;
Queilite angular (inflamação da boca), atrofia de papilas linguais.
Depressão nervosa (perda de prazer em atividades), perda do interesse sexual;




As anemias mais freqüentes e/ou de particular importância tanto médica quanto social são:



Anemia da carência de ferro (anemia ferropênica) 
Anemia das carências de vitamina B12 (anemia perniciosa) e de ácido fólico 
Anemia das doenças crônicas 
Anemias por defeitos genéticos: 
– anemia de células falciformes 
– talassemias 
– esferocitose 
– deficiência de glicose-6-fosfato-desidrogenase (favismo) 
Anemias por agressão periférica aos eritrócitos: 
– malária 
– anemias hemolíticas imunológicas 
– anemia por fragmentação dos eritrócito 
Anemias decorrentes de doenças da medula óssea: 
– anemia aplástica 
– leucemias e tumores na medula.


Tratamento de Anemia

O ferro pode ser fornecido ao organismo por alimentos de origem animal e vegetal. O ferro de origem animal é melhor aproveitado pelo organismo. São melhores fontes de ferro as carnes vermelhas, principalmente fígado de qualquer animal e outras vísceras (miúdos), como rim e coração; carnes de aves e de peixes, mariscos crus.

A presença de ácido ascórbico, disponível em frutas cítricas, e alimentos ricos em proteínas na refeição melhora a absorção de ferro proveniente de produtos vegetais, como: brócolis, beterraba, couve-flor e outros. Por outro lado, existem alguns fatores (fosfatos, polifenóis, taninos, cálcio) que podem inibir a absorção do ferro, presentes em café, chá, mate, cereais integrais, leite e derivados.Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o leite e o ovo não são fontes importantes de ferro. Contudo, no mercado já existem os leites enriquecidos com ferro, que ajudam no combate da anemia. Entre os alimentos de origem vegetal, destacam-se como fonte de ferro os folhosos verde-escuros (exceto espinafre), como agrião, couve, cheiro-verde, taioba; as leguminosas (feijões, fava, grão-de-bico, ervilha, lentilha); grãos integrais ou enriquecidos; nozes e castanhas, melado de cana, rapadura, açúcar mascavo. Também existem disponíveis no mercado alimentos enriquecidos com ferro como farinhas de trigo e milho, cereais matinais, entre outros.

Ressalta-se que o leite materno é considerado fator protetor contra Anemia por deficiência de ferro devido à alta biodisponibilidade do ferro existente. Estudos evidenciam associação de anemia em crianças que tiveram pouco tempo de aleitamento materno exclusivo, alimentação prolongada com leite de vaca e com a introdução da alimentação complementar precoce.


Diagnóstico de anemia

A única forma de diagnosticar anemia é através de exame de sangue. Geralmente é feita uma contagem completa do sangue. Além de mostrar a quantidade de células sanguíneas vermelhas e nível de hemoglobina, a contagem automática também mede o tamanho das células vermelhas, o que é importante para distinguir entre as causas.

Ocasionalmente, outros testes são necessários para posteriormente distinguir a causa da anemia. Isso é discutido abaixo em “diagnóstico diferenciado”. O médico também pode decidir pela realização de outros exames de sangue que poderiam identificar a causa da fadiga, os níveis de glicose, ferritina, função renal e eletrólitos.

Diagnóstico diferenciado

Anemia é classificada pelo tamanho das células vermelhas do sangue; isso é verificado automaticamente ou em exame microscópico do esfregaço sanguíneo. O tamanho é refletido no volume corpuscular médio. Se as células forem menores que o normal, é dito que a anemia é micrócita; se elas têm tamanho normal, normócita; se são maiores que o tamanho normal, macrócitas. Outras características visíveis pelo exame do esfregaço sanguíneo podem dar pistas valiosas para um diagnóstico mais específico; por exemplo, células brancas anormais podem apontar para a causa namedula óssea.

LEMBRE-SE: UM CHECKUP ANUAL COM SEU MÉDICO É PRIMORDIAL PARA PREVENÇÃO DE DOENÇAS!


FONTES BIBLIOGRÁFICAS:
http://www.abcdasaude.com.br/
http://www.minhavida.com.br/
http://www.copacabanarunners.net/
http://pt.wikipedia.org/

Tenha ervas medicinais em casa.

Que tal plantar algumas ervas medicinais em casa e aproveitar dos inúmeros benefícios que elas trazem?


Aliadas do bem-estar, muitas delas podem ser cultivadas com facilidade na horta de casa.

Para isso, basta escolher as espécies adequadas, além de cultivá-las da forma correta em vasos (com cerca de 30 cm de diâmetro e ao menos 20 centímetros de profundidade) ou canteiros (com pelo menos um metro quadrado e 20 centímetros de profundidade).
Quando se trata plantas individuais, o mais fácil e prático é provavelmente plantá-las em vasos.



Conforme o tipo de material da qual é feita o futuro vaso ou jardineira, torna-se necessário um pequeno tratamento prévio.
Seja para assegurar que eles tenham uma vida útil mais longa, seja para possibilitar às plantas melhores condições de cultivo:

Vasos de barro que nunca foram usados devem ser mergulhados em água por 24 horas, para evitar que absorvam a umidade do solo.

Materiais como xaxim e coxim (fibra de coco) também devem ser previamente encharcados, do contrário tenderão a ficar ressecados.

Vasos de metal, em princípio, não deveriam ficar em contato direto com as terra, Se isso ocorrer, a tendência natural é que venham a enferrujar.
Portanto, o melhor seria forrá-los internamente com um saco plástico e só depois colocar a terra.

Plásticos, fibras de vidro para vasos, fibrocimento e cimento são materiais que não requerem nenhum tratamento antes do plantio.

Vasos ou jardineiras de madeira exigem sempre impermeabilização, com selador, antes de ser pintada com verniz.

Todos os vasos ou jardineiras precisam ter buracos de drenagem e (exceto os cestos) uma camada de cascalho, perlite ou cacos partidos no fundo, para não haver excesso de água, devendo ser cheios com uma boa mistura de terra.

Pode fazer-se esta mistura com uma parte de terra comum de jardim, uma parte de esterco ou composto orgânico e uma parte de areia grossa de construção.


No cuidado dispensado às plantas, as regas constituem uma das coisas mais importantes. Nem água demais, nem de menos, o melhor é verificar a umidade do solo todos os dias no verão, de 3 em 3 dias na primavera e no outono, enquanto que no inverno, apenas uma vez por semana é o suficiente.



A adubação do solo deve ser feita de seis em seis meses, incorporando à terra composto orgânico ou esterco de gado curtido.

No caso de aparecerem pragas como pulgões, cochonilhas, tripes nas plantas use o inseticida caseiro que é constituído de: 35 g de fumo de corda picado bem fino, 26 g de sabão de potássio neutro em pó e 50 ml de álcool, diluídos em 8 litros de água.

Algumas ervas medicinais que você pode ter em casa e suas indicações:

Hortelã: capaz de aliviar enjoos e combater inflamações, deve ser plantada com mudas, por meio de rizomas retirados de plantas desenvolvidas ou, até mesmo, a partir do enraizamento de estacas. Comporta-se bem em solo úmido, rico em matéria orgânica, e deve receber bastante luminosidade (cerca de três a quatro horas de incidência solar diária).

Erva-doce: arma poderosa contra cólicas e problemas digestivos, além de tosse e bronquite, devido à sua função expectorante, precisa ser cultivada em local ensolarado e receber regas uma vez ao dia, mas com cuidado para não deixá-la encharcada. Sua multiplicação é feita em solos arenosos a partir de sementes ou mudas já formadas.

Tomilho: cultivado como condimento, tem propriedades antissépticas, antiespasmódicas (capazes de evitar espasmos musculares), expectorantes e vermífugas. De fácil cultivo, gosta de sol e resiste muito bem a tempo seco. Também não suporta excesso de água.

Cavalinha: com mais de 300 milhões de anos, sua função adstringente e diurética auxilia no tratamento de diarreias, infecções de bexiga e cálculo renal, além de ajudar a evitar varizes, estrias, celulites e acne na pele. Para se desenvolver ao longo dos anos, deve ser cultivada em solos úmidos, estar sempre sob sol pleno e receber regas frequentes.

Capim-limão/Capim-santo: ideal para o combate à insônia, dores musculares e desconfortos causados por gases abdominais, cólicas e gripe, aprecia clima tropical para crescer, além de solo areno-argiloso, bem drenado e rico em matéria orgânica e nutrientes. Deve ser cultivado a pleno sol e receber regas diárias.


Lavanda: cresce muito bem na terra, de preferência em solo arenoso e seco, ou em vasos. Para que enraízem bem, as mudas devem tomar bastante sol e ser regadas com moderação, já que o excesso de água apodrece as raízes.
A lavanda possui um aroma intenso e inconfundível. Os romanos a usavam em banhos de imersão e escondiam suas flores entre as roupas para afastar os mosquitos.
Na primavera e no verão, você poderá aproveitar as propriedades medicinais de suas belas flores em tons violeta. Corte as flores quando estiverem abertas, de preferência na parte da manhã e em um dia ensolarado. Em seguida, deixa-as secar à sombra, a uma temperatura inferior a 35 graus.
O chá de lavanda é excelente para acalmar os nervos. Aqueça a água até a fervura e adicione um punhado de flores; em seguida, deixe descansar por alguns minutos. Consuma duas xícaras por dia, de preferência após as refeições. A infusão também alivia a taquicardia, a irritabilidade e a insônia.
Indicada para problemas de pele, a lavanda possui ação antisséptica e cicatrizante, e pode ser aplicada em forma de compressa diretamente sobre o local da lesão. Como ainda não há estudos suficientes sobre os efeitos sobre a formação embrionária, seu uso durante a gravidez não é recomendado.

Babosa :É uma planta fácil de cuidar, que pode ser cultivada tanto em ambientes fechados como ao ar livre. Sua seiva curativa é produzida durante o ano todo. Se quiser plantá-la em casa, basta extrair um segmento da planta-mãe. Com uma pá, insira a muda em terra adubada e um pouco de areia, de preferência em um vaso com furos no fundo para melhorar a drenagem. Ela enraizará mais facilmente se já tiver as raízes, basta colocar um ramo em um recipiente com água para fazê-las brotar.
Se quiser que a planta cresça bastante, coloque-a em um vaso grande em um lugar onde bata bastante sol. Não é preciso regá-la com frequência.
Para aproveitar seus benefícios, corte a base da folha com uma faca afiada. Lave e remova as bordas e a pele. Corte a parte côncava em uma tábua e retire as camadas superficiais para colher a seiva, que deve ser guardada em um recipiente de vidro na geladeira.
A seiva pode ser aplicada diretamente sobre a pele, já que atravessa com facilidade suas três camadas (epiderme, derme e hipoderme ), removendo a gordura e bactérias que obstruem os poros. Além disso, seu rico teor de vitaminas, minerais e enzimas contribui para a formação de novas células, prevenindo a formação de rugas.
A babosa também é usada no tratamento de alergias, já que pode reduzir e até eliminar as reações adversas a agentes patogênicos. No entanto, é preciso verificar se a pessoa não é alérgica à própria planta. Para isso, basta esfregar uma pequena quantidade da seiva no antebraço. Caso ocorra alguma reação, suspenda o uso.
Também alivia problemas respiratórios, como a asma. Nesses casos, recomenda-se cozinhar em uma panela vários pedaços de folhas e respirar o vapor intensamente, ou esfregar a seiva diretamente nas narinas. Os resultados são imediatos.

Salsa: Esta planta tem uma única exigência: precisa de muito sol. Mas é preciso ter paciência , pois ela pode levar até um mês para exibir os primeiros ramos. Pode ser plantada em qualquer época do ano , evitando os dias de calor ou frio. Deve ser regada com frequência e em pequenas quantidades para evitar o crescimento de fungos. Para obter folhas macias, evite deixar que as flores cresçam.
Rica em flavonoides, a salsa possui propriedades antibacterianas, antiinflamatórias e antioxidantes. É também uma grande fonte de vitaminas C e K, facilita a digestão, evita o mau hálito, estimula o sistema imunológico e inibe os processos carcinogênicos.
A melhor maneira de aproveitar suas propriedades é adicionar as folhas frescas aos pratos. Pode ser cultivada junto com o manjericão (excelente para o aparelho digestivo e o sistema nervoso) e hortelã (ajuda o coração e acalma as vias respiratórias). As três ervas juntas são grandes aliadas no preparo de refeições saborosas e saudáveis.




Gengibre: pode ser plantado em um vaso ou diretamente na terra, mas é melhor começar com o primeiro. Você vai precisar da raiz e, de preferência, de alguns brotos. Para isso, basta deixar um pedaço de gengibre durante a noite em uma bacia de água morna.
Recomenda-se usar terra com um terço de adubo e um vaso com pelo menos 40 centímetros de profundidade. A raiz deve ser inserida a dois centímetros da superfície, com os brotos para cima. A terra deve ficar sempre úmida, não encharcada, com pouca luz solar direta.
O gengibre possui propriedades incríveis, comprovadas cientificamente: reduz a inflamação do intestino grosso, impedindo o desenvolvimento do câncer; diminui em 25% a dor muscular; melhora os sintomas da asma; alivia cólicas menstruais; combate a pressão alta… e a lista continua.
O gengibre pode ser consumido em forma de chá. Para aliviar os sintomas da gripe, ferva a raiz e acrescente uma colher de mel. Cortado em fatias bem finas, também é usado para acompanhar saladas e temperar peixes.
Pessoas que sofrem de doenças do sangue ou que estejam tomando varfarina ou aspirina não deve ingerir gengibre sem a orientação de um médico.



Dicas para quando colher as ervas no campo:


Plantas medicinais coletadas no campo

Ao coletar as plantas medicinais no campo são necessário saber que os vegetais das quais se utilizam:

a) as folhas devem geralmente, ser recolhidas antes da floração;

b) as flores ou as sumidades floridas devem ser recolhidas no início da floração;

c) os frutos devem ser colhidos no início da maturação;

d) as raízes devem ser retiradas do solo quando o talo murcha, ou no começo da primavera, antes que haja rebrotado.


Aproveitem as dicas e mãos à obra na sua hortinha!!!!!


Fontes bibliográficas:

http://www.fazfacil.com.br/
http://discoverymulher.uol.com.br/
http://donaflorgarden.com.br/

Massagem corporal e seus benefícios...

Uma Massagem corporal 
das E UMA Melhores Formas de relaxarmos O Corpo, apos Um Dia de 
Trabalho OU APOS UM Evento com Elevado NÍVEL de stress.
When se decidir POR Massagem UMA, E necessario saber Que Tipo de 
Massagem Quer receber, JA Que existem muitas Técnicas Diferentes de 
Massagem corporal.

Uma Massagem corporal 
PODE Ser Feita POR UM OU POR Profissional hum amigo, incluíndo o 
Parceiro.

Segundo a fisioterapeuta Vanessa Pereira, QUALQUÉR Pessoa PODE Fazer, Independente da idade. “De Além de livrar OS Músculos das Tensões, uma Massagem Ajuda also a amenizar alguns desequilíbrios Como a dor, fadiga e ma Postura”, Explica. Os Únicos Cuidados devem sor tomados com QUEM ESTA los Periodo Pós-operatório, com Febre, inflamação e Outras Doencas sepulturas.

Veja alguns tipos de Técnicas e SEUS Benefícios:


Ayurvédica 
E UMA Técnica indiana visto Que o Equilíbrio Físico, mental e energético. Consiste los Manobras de deslizamentos e fricções Profundas, com alongamentos e trações, de Além da estimulação e energização de pontos e Órgãos Vitais.
This Massagem trabalha como Articulações e cadeias musculares de TODO O Corpo, mesclando deslizamentos, toques Suaves e toques profundos com alongamentos e trações. A Massagem ayurvédica E Vigorosa e Ajuda a Liberar toxinas Presas AOS Músculos e Tecidos. Suá Técnica TEM ORIGEM NA Índia ha Cerca de Anos 6 mil. O Terapeuta PODE USAR Mãos, cotovelos e PES. Promove realinhamento postural, alivio de Tensões, fortalece o Sistema imunológico e tempe efeitos antiestresse e antidepressivo. Localidade: Não HÁ contraindicações. Bambuterapia Com Manobras realizadas com bambus de Diferentes Tamanhos, reduz como Tensões, Desperta a Energia, Deixa um Pelé Flexível e Estimula como glândulas. A Técnica surgiu na França com o fisioterapeuta Francês Gill Amsallem e possui indicação corporal e facial. E Ótima Para O TRATAMENTO de celulite, flacidez e Gordura localizada. Desportiva Massagem forte e profunda, com base de NAS Massagens sueca e na massoterapia, reduz a chance de contusões, melhora a Força, a dos Movimentos de amplitude, a flexibilidade dos Músculos ea desempenho Desportiva , POIs libera Mais Rápido o Ácido lático e Os pontos de Tensão. Massagem a 4 Mãos A Massagem Abhyanga Estimula Os Dois pólos juntam fazer Cérebro, relaxando AO MESMO ritmo o Lado Direito e Esquerdo do Corpo, Serem POR massageados juntos e com MESMA intensity. A Massagem E realizada POR Dois massagistas that trabalham simultaneamente e lhes sinergia, e EUA Óleo morno parágrafo Aumentar o potencial de desintoxicação, promovendo o Bem Estar EO relaxamento profundo. Retira como toxinas fazer atraves Corpo do SISTEMA linfático e AINDA Estimula a Circulação EO SISTEMA imunológico. Massagem Relaxante Indicada Pará como PESSOAS Que necessitam acalmar a mente ou Diminui o NÍVEL de estresse e Relaxar profundamente.Feita EM TODO O Corpo com, com Movimentos Lentos, Suaves e de Baixa A Media pressao. De Além de promover relaxamento muscular, proporciona melhora da Circulação e Redução do estresse, de Além da Recuperação de contusões e torções e aumento da oxigenação dos Tecidos e do Sangue. A Massagem Relaxante contribui parágrafo Melhor funcio- dos Órgãos, fortalece o Sistema imunológico, Diminui a Ansiedade, insônia, promovendo hum relaxamento Geral de Corpo e Mente, induzindo UMA profunda sensação de Leveza e Bem-Estar. Localidade: Não ha contraindicações. Massagem parágrafo gestante Feita de forma suave, deslizante e com Movimentos Leves NAS Articulações, com Óleos de Propriedade Relaxante e drenante, Diminui como Tensões musculares, como Dores e desconfortos próprios dos periodos de Gestação. Oriental Combina Varias Técnicas Orientais, Como shiatsu, tuina e Diferentes alongamentos da Thai Massagem. E UMA Vigorosa Técnica Mais, indicada par melhorar a flexibilidade, MANTER OS Músculos livres de Dores e estimular o Livre Fluxo da Energia vital. Oriental craniana E UMA das Técnicas da Massagem Tuina, Que alivia como Tensões da cara, cervical e Crânio, diminuindo o estresse e mentais trazendo um par suavidade como expressões do Rosto. Indicado Para o estresse, Dores de Cabeça, enxaqueca e Distúrbios da TPM. Pedras Quentes O Corpo e Preparado com Óleo de para receber ESSA Massagem, Que utiliza o CALOR penetrante das Pedras basálticas, colocadas los pontos ESPECÍFICOS, chakras Como OS, parágrafo equilibrá-los e harmonizá-los. Tem Como Objetivo Relaxar profundamente a musculatura e Acolher com Seu CALOR OS desconfortos Corporais. Reflexologia PES Realizada nos, Estimula pontos com Ação reflexa los Zonas de TODO O Corpo. De Além de Relaxar, Ativa a Circulação de Sangue e Energia, Diminui o NÍVEL de estresse, e PODE Ser also hum treatment preventivo e Identificador fazer Desequilíbrio de algum orgão e fazer Seu aparecimento sintomático. Shiatsu Uma das Massagens Mais Antigas da Cultura japonesa, e UMA das Massagens Orientais Mais difundidas no Brasil. ‘Shi’ Significa dedo e’atsu’, pressao, EM japones. O Corpo e massageado com o USO de Dedos, polegares e also com a palma das Mãos, AO Longo dos Meridianos do Corpo e pontos also EM Ligados AO Fluxo da Energia vital, Conceitos that derivam da Medicina Tradicional Chinesa, criada HÁ Mais de 5 mil Anos. A Ajuda Técnica a Relaxar, aliviar Dores e PODE Ser auxiliar não TRATAMENTO de Doenças. Tambem São Feitos alguns Movimentos de alongamentos indicados parágrafo o alivio Imediato de Dores Geral em. Ajuda não Equilíbrio Emocional fobias combatendo, Depressão, Raiva, Preocupação, estresse, TPM, cólicas menstruais, intestino Preso, Dor de Cabeça. Nao tem contraindicação, mas o Profissional DEVE Estar CIENTE se o paciente do JÁ realizou cirurgias e Localidade: Não Realizar certos Movimentos los PESSOAS idosas
Trata dores na coluna e no corpo, problemas fisiológicos, equilíbrio emocional e energético, além de melhorar cólicas e TPM, estresse, depressão, ansiedade e problemas digestivos.



Thai
Desenvolvida na Tailândia, há mais de 2500 anos, a Thai Massagem utiliza movimentos de alongamento e de amplitude articular, com o objetivo de reequilibrar o organismo e propiciar alívio das tensões, melhorar a flexibilidade, as dores crônicas, a postura e do fluxo sanguíneo, além de ser uma técnica de reequilíbrio energético



Kalari
A técnica tem origem em tradições ligadas a artes marciais indianas e mescla ensinamentos da medicina ayurvédica, exercícios de ioga, respiratórios e de meditação. Podem ser usados mãos e pés e o paciente pode ser pisado pelo terapeuta. Além de relaxante, a massagem proporciona eliminação de líquidos e toxinas, ativa o metabolismo, aumenta a imunidade e contribui para o processo de rejuvenescimento. Os movimentos não são padronizados e mudam de acordo com o paciente precisa, pois idade, necessidades imediatas e eventuais problemas de saúde conduzem o tratamento. A técnica é indicada para atletas, bailarinos, praticantes de artes marciais e, em geral, para todas as pessoas que precisam ter um corpo mais flexível, para quem sofre de insônia e quer se livrar dos sintomas do estresse.



LomiLomi
Técnica de origem havaiana feita com o uso dos antebraços e das mãos, com manobras contínuas, longas e fluídas, trabalhando totalmente o corpo, que é massageado em vários lugares ao mesmo tempo, como se ondas passassem por ele. O massagista orienta o cliente a fazer respirações para otimizar os resultados. A massagem pode ser muito lenta para relaxar ou mais rápida a fim de ter efeito revigorante. Entre os benefícios apontados estão a estimulação das energias, o equilíbrio das emoções, o combate ao estresse e a ativação da circulação sanguínea. Segundo a diretora do Spa Setti+Nandi, Alessandra Gubeissi, a técnica recupera e mantém a saúde física, psíquica e mental e desbloqueia o fluxo da energia vital. Não há contraindicações.

Lembre-se que a melhor forma é buscar um bom profissional ou pessoa que tenha o conhecimento da técnica.


Fontes bibliográficas:
http://como-fazer-massagem.blogspot.com.br/
http://www.minhavida.com.br/
http://www.bolsademulher.com/
http://saude.terra.com.br/

Doença de Alzheimer – entenda mais…

O Alzheimer é uma doença neuro-degenerativa que provoca o declínio das funções intelectuais, reduzindo as capacidades de trabalho e relação social e interferindo no comportamento e na personalidade. De início, o paciente começa a perder sua memória mais recente. Pode até lembrar com precisão acontecimentos de anos atrás, mas esquecer que acabou de realizar uma refeição.
Com a evolução do quadro, o alzheimer causa grande impacto no cotidiano da pessoa e afeta a capacidade de aprendizado, atenção, orientação, compreensão e linguagem. A pessoa fica cada vez mais dependente da ajuda dos outros, até mesmo para rotinas básicas, como a higiene pessoal e a alimentação.


Seu nome oficial refere-se ao médico Alois Alzheimer, o primeiro a descrever a doença, em 1906. Ele estudou e publicou o caso da sua paciente Auguste Deter, uma mulher saudável que, aos 51 anos, desenvolveu um quadro de perda progressiva de memória, desorientação, distúrbio de linguagem (com dificuldade para compreender e se expressar), tornando-se incapaz de cuidar de si. Após o falecimento de Auguste, aos 55 anos, o Dr. Alzheimer examinou seu cérebro e descreveu as alterações que hoje são conhecidas como características da doença.

Não se sabe por que a Doença de Alzheimer ocorre, mas são conhecidas algumas lesões cerebrais características dessa doença. As duas principais alterações que se apresentam são as placas senis decorrentes do depósito de proteína beta-amiloide, anormalmente produzida, e os emaranhados neurofibrilares, frutos da hiperfosforilação da proteína tau. Outra alteração observada é a redução do número das células nervosas (neurônios) e das ligações entre elas (sinapses), com redução progressiva do volume cerebral.

Estudos recentes demonstram que essas alterações cerebrais já estariam instaladas antes do aparecimento de sintomas demenciais. Por isso, quando aparecem as manifestações clínicas que permitem o estabelecimento do diagnóstico, diz-se que teve início a fase demencial da doença.

As perdas neuronais não acontecem de maneira homogênea. As áreas comumente mais atingidas são as de células nervosas (neurônios) responsáveis pela memória e pelas funções executivas que envolvem planejamento e execução de funções complexas. Outras áreas tendem a ser atingidas, posteriormente, ampliando as perdas.

Causas:

As causas da Doença de Alzheimer ainda não estão conhecidas, mas sabe-se que existem relações com certas mudanças nas terminações nervosas e nas células cerebrais que interferem nas funções cognitivas. Alguns estudos apontam como fatores importantes para o desenvolvimento da doença:



Aspectos neuroquímicos: diminuição de substâncias através das quais se transmite o impulso nervoso entre os neurônios, tais como a acetilcolina e noradrenalina.
Aspectos ambientais: exposição/intoxicação por alumínio e manganês.
Aspectos infecciosos: como infecções cerebrais e da medula espinhal.
Pré-disposição genética em algumas famílias, não necessariamente hereditária.

Sintomas:

Na fase inicial da doença, a pessoa afetada mostra-se um pouco confusa e esquecida e parece não encontrar palavras para se comunicar em determinados momentos; às vezes, apresenta descuido da aparência pessoal, perda da iniciativa e alguma perda da autonomia para as atividades da vida diária.



Na fase intermediária necessita de maior ajuda para executar as tarefas de rotina, pode passar a não reconhecer seus familiares, pode apresentar incontinência urinária e fecal; torna-se incapaz para julgamento e pensamento abstrato, precisa de auxílio direto para se vestir, comer, tomar banho, tomar suas medicações e todas as outras atividades de higiene. Pode apresentar comportamento inadequado, irritabilidade, desconfiança, impaciência e até agressividade; ou pode apresentar depressão, regressão e apatia.

No período final da doença, existe perda de peso mesmo com dieta adequada; dependência completa, torna-se incapaz de qualquer atividade de rotina da vida diária e fica restrita ao leito, com perda total de julgamento e concentração. Pode apresentar reações a medicamentos, infecções bacterianas e problemas renais. Na maioria das vezes, a causa da morte não tem relação com a doença e sim com fatores relacionados à idade avançada.
















A doença de Alzheimer causa a morte das células nervosas e perda de tecido em todo o cérebro. Com o passar do tempo, o cérebro encolhe muito, o que afeta quase todas as suas funções.


Estas imagens mostram:
Um cérebro sem a doença
Um cérebro com Alzheimer em estágio avançado
Uma comparação entre os dois cérebros











Aqui temos outra imagem para comparar como a enorme perda de células altera todo o cérebro na doença de Alzheimer em estágio avançado. Este slide mostra uma “corte” transversal pela metade do cérebro entre os ouvidos.

No cérebro com Alzheimer:
O córtex encolhe, danificando as regiões envolvidas com os pensamentos, planos e lembranças.
Esse encolhimento é principalmente grave no hipocampo, uma região do córtex que exerce papel importante na formação de novas lembranças.
Os ventrículos (espaços preenchidos por fluido dentro do cérebro) ficam maiores.


Não existe cura conhecida para a Doença de Alzheimer, por isso o tratamento destina-se a controlar os sintomas e proteger a pessoa doente dos efeitos produzidos pela deterioração trazida pela sua condição. Antipsicóticos podem ser recomendados para controlar comportamentos agressivos ou deprimidos, garantir a sua segurança e a dos que a rodeiam.

A doença de Alzheimer não afeta apenas o paciente, mas também as pessoas que lhe são próximas. A família deve se preparar para uma sobrecarga muito grande em termos emocionais, físicos e financeiros. Também deve se organizar com um plano de atenção ao familiar doente, em que se incluam, além da supervisão sociofamiliar, os cuidados gerais, sem esquecer os cuidados médicos e as visitas regulares ao mesmo, que ajudará a monitorar as condições da pessoa doente, verificando se existem outros problemas de saúde que precisem ser tratados.

Fontes bibliográficas:
http://www.alz.org/
http://www.abcdasaude.com.br/
http://abraz.org.br/
http://www.minhavida.com.br/

Os benefícios da couve.

A couve é uma hortaliça muito rica em minerais (cálcio, ferro e fósforo) e vitaminas (A, complexo B e C). Ela é excelente para combater problemas digestivos, enfermidades do fígado, cálculos renais, menstruação dolorosa, artrite, bronquite, além de curar úlceras estomacais.
A couve pode ainda ser utilizada para evitar ressacas, aliviar a prisão de ventre (devido ao seu alto teor de fibras), evitar a má disposição e aliviar dores causadas pelas úlceras gástricas.

A couve é depósito formidável de iodo, devendo ser consumida regularmente por portadores de bócio ou papeira — doença originariamente produzida por deficiência na ingestão deste mineral.
O iodo da couve é constituinte essencial da glândula tireóide, participando na produção diária dos hormônios tiroxina (T4) e triodotironina (T3).
Benefícios:

Contém fibras que aumentam a nossa sensação de saciedade. É pobre em calorias e por isso, ela é muito utilizada em dietas para redução de peso.

Ela é rica em glicosinolatos, que são fitoquímicos naturais com ação desintoxicante. Ou seja, estimula a limpeza de substâncias tóxicas do organismo.

Reduz o inchaço e melhora a textura da pele, principalmente da acne. É rica em vitamina A (RE), que age como um antioxidante. Os antioxidantes são responsáveis por combaterem os radicais livres que estão associados ao envelhecimento precoce da pele.

Deixa seus ossos mais fortes: a couve é rica em magnésio e cálcio na proporção ideal. Para melhorarmos a densidade óssea não basta somente o cálcio, precisamos também do magnésio (sem o magnésio o cálcio não exerce função dentro do osso)

O magnésio da couve é fundamental para a formação e o bom funcionamento dos nossos neurotransmissores, os quais são responsáveis por manter nosso bom humor.

A couve é fonte de minerais do complexo B como a niacina (vitamina B-3), ácido pantotênico (vitamina B-5), piridoxina (vitamina B-6) e riboflavina.

As folhas e caules são boas fontes de minerais como ferro, fósforo, cálcio, cobre, manganês, selênio, potássio e zinco.

É também uma excelente fonte de vitamina E e proteína.

Informação Nutricional da couve

ComponentesQuantidade por 100g de couve
Energia16 kcal
Água 92,7 g
Proteínas2,2 g
Gordura0,2 g
Carboidratos1,4 g
Fibras2,9 g
Vitamina A104  mcg
Vitamina C44 mg
Ácido Fólico70 mcg
Sódio 103 mg
Potássio202 mg
Receitinhas:
Suco de Couve com Laranja e Gengibre
Ingredientes
2 folhas de couve rasgadas (bem lavadas e com talos)
1 laranja descascada
1 pedaço de gengibre sem casca (1 cm)
água

Modo de fazer
Corte as laranjas em pedaços, tire as sementes e coloque no liquidificador. Junte a couve, o gengibre, a água e bata bem. Coe, e sirva em seguida.

Polpa da couve congelada
Como a durabilidade da couve é pequena, o ideal é preparar cubos de couve concentrada para usar posteriormente.
Coloque no liquidificador ou na centrífuga um maço inteiro (inclusive os talos) de couve bem lavada e, de preferência, orgânica.
Acrescente um pouco de água filtrada e bata até formar um caldo grosso.
Coe, distribua em formas de gelo e coloque no freezer.
Depois de congelar, proteja a fôrma com filme plástico.

Use um ou dois cubos de couve congelada por dia para preparar seu suco. Bata ou deixe dissolver no suco de sua preferência e acrescente limão ou laranja.
Fontes bibliográficas:
http://belezaesaude.com/
http://www.tuasaude.com/

O que é Mal de Parkinson?

Vamos entender um pouco mais dessa doença !
A doença de Parkinson ou mal de Parkinson, descrita pela primeira vez por James Parkinson em 1817, é caracterizada por uma doença progressiva do movimento devido à disfunção dos neurônios secretores de dopamina nos gânglios da base, que controlam e ajustam a transmissão dos comandos conscientes vindos do córtex cerebral para os músculos do corpo humano.
Não somente os neurônios dopaminérgicos estão envolvidos, mas outras estruturas produtoras de serotonina, noradrenalina e acetilcolina estão envolvidos na gênese da doença. O nome “Parkinson” apenas foi sugerido para nomear a doença pelo grande neurologista francês Jean-Martin Charcot, como homenagem a James Parkinson.

A doença de Parkinson é idiopática, ou seja é uma doença primária de causa obscura. Há degeneração e morte celular dos neurónios produtores de dopamina. É portanto uma doença degenerativa do sistema nervoso central, com início geralmente após os 50 anos de idade. É uma das doenças neurológicas mais freqüentes visto que sua prevalência situa-se entre 80 e 160 casos por cem mil habitantes, acometendo, aproximadamente, 1% dos indivíduos acima de 65 anos de idade.

É possível que a doença de Parkinson esteja ligada a defeitos sutis nas enzimas envolvidas na degradação das proteínasalfanucleína e/ou parkina (no Parkinsonismo genético o defeito é no próprio gene da alfanucleína ou parkina e é mais grave). Esses defeitos levariam à acumulação de inclusões dessas proteínas ao longo da vida (sob a forma dos corpos de Lewy visiveis ao microscópico), e traduziriam-se na morte dos neurónios que expressam essas proteínas (apenas os dopaminérgicos) ou na sua disfunção durante a velhice. O parkinsonismo caracteriza-se, portanto, pela disfunção ou morte dos neurónios produtores da dopamina no sistema nervoso central. O local primordial de degeneração celular no parkinsonismo é a substância negra, presente na base do mesencéfalo.

Embora seja mais comum em idosos, a doença também pode aparecer em jovens. Um britânico de 23 anos já foi diagnosticado com Parkinson e seus sintomas iniciaram com um pequeno tremor na mão aos 19 anos de idade.

Há mais de um milhão de sofredores só nesse país. Noutros países desenvolvidos a incidência é semelhante. A idade pico de incidência é por volta dos 60 anos, mas pode surgir em qualquer altura dos 35 aos 85 anos.

O Mal de Parkinson é uma doença que ocorre quando certos neurônios morrem ou perdem a capacidade. O indivíduo portador de Parkinson pode apresentar tremores, rigidez dos músculos, dificuldade de caminhar, dificuldade de se equilibrar e deengolir. Como esses neurônios morrem lentamente, esses sintomas são progressivos no decorrer de anos.

No Brasil apenas 10% dos pacientes com parkinson desenvolvem demência enquanto em outros países os números variam entre 20 e 40%.


A Doença de Parkinson é caracterizada clinicamente pela combinação de três sinais clássicos: tremor de repouso, bradicinesia e rigidez. Além disso, o paciente pode apresentar também: acinesia, micrografia, expressões como máscara, instabilidade postural, alterações na marcha e postura encurvada para a frente. O sintoma mais importante a ser observado é a bradicinesia.

Os sintomas normalmente começam nas extremidades superiores e são normalmente unilaterais devido à assimetria da degeneração inicial no cérebro.

A clínica é dominada pelos tremores musculares. Estes iniciam-se geralmente em uma mão, depois na perna do mesmo lado e depois nos outros membros. Tende a ser mais forte em membros em descanso, como ao segurar objetos, e durante períodos estressantes e é menos notável em movimentos mais amplos. Há na maioria dos casos mas nem sempre outros sintomas como rigidez dos músculos, lentidão de movimentos, e instabilidade postural (dificuldade em manter-se em pé). Há dificuldade em iniciar e parar a marcha e as mudanças de direção são custosas com numerosos pequenos passos.

O doente apresenta uma expressão fechada tipo máscara sem demonstar emoção, e uma voz monotônica, devido ao deficiente controle sobre os músculos da facee laringe. A sua escrita tende a ter em pequeno tamanho (micrografia). Outros sintomas incluem deterioração da fluência da fala (gagueira), depressão eansiedade, dificuldades de aprendizagem, insônias, perda do sentido do olfato.

O diagnóstico é feito pela clínica e testes musculares e de reflexos. Normalmente não há alterações nas Tomografia computadorizada cerebral,eletroencefalograma ou na composição do líquido cefalorraquidiano. Técnicas da medicina nuclear como SPECTs e PETs podem ser úteis para avaliar o metabolismo dos neurónios dos núcleos basais.

Não existe ainda cura da Doença de Parkinson, porém existe o tratamento para aliviar os sintomas e proporcionar uma melhor qualidade de vida.

Podemos utilizar as seguintes medidas no tratamento da doença de Parkinson: medicamentoso, fisioterapia, fonoterapia, apoio psicológico, cirúrgico, orientação nutricional e participação de atividades sociais.
O tratamento farmacológico é baseado na fisiopatologia e os seguintes medicamentos podem ser utilizados são: levodopa, agonistas dopaminérgicos, inibidores da enzima MAO-B, amantadina.

A medicação a ser utilizada no tratamento vai depender dos sintomas, da idade, da atividade que você realiza. Geralmente se inicia com uma medicação e durante as avaliações dependendo do efeito ou de reações indesejadas pode ser modificado ou acrescentado mais algum medicamento.

Em alguns casos o tratamento cirúrgico é indicado, mas isto também vai depender de vários fatores que são levados em conta. O tratamento cirúrgico pode ser feito de duas maneiras: uma é o que chamamos estereotaxia, que é feita através de uma lesão microscópica em uma região do cérebro para alívio dos sintomas. Outro procedimento é chamado estimulação cerebral profunda que se faz através da colocação de eletrodos que vão emitir sinais elétricos para a região do cérebro responsável pelo controle dos sintomas motores e isto ajuda aquela região funcionar melhor.

Além disto, é importante a realização de exercícios com orientação de um profissional fisioterapeuta. Ele vai lhe ensinar os exercícios mais adequados para o seu problema.

O auxílio de um profissional fonoaudiólogo é importante se começam a ocorrer alteração da voz e dificuldade para engolir.

A dieta deve ser saudável e constar de todos os elementos como frutas, vegetais, carnes, cereais, massas em quantidades equilibradas. Se você tiver alguma restrição devido a alguma outra doença deve sempre comunicar o seu medico. Existem algumas orientações em relação à alimentação e a tomada de alguns medicamentos, como por exemplo, a levodopa que dever ser sempre ingerida longe do horário das refeições.

Se você se sentir triste ou deprimido comunique isto ao seu médico, pois ele poderá medicá-lo adequadamente ou encaminhá-lo a um profissional da área.

O tratamento não é completo sem o apoio da família. A família tem um papel fundamental na vida de um paciente com Doença de Parkinson no sentido de sempre apoiá-lo e ampará-lo nos momentos difíceis e também estimulá-lo para que participe de atividades sociais.

Os medicamentos usados para tratar os sintomas do mal de Parkinson são:

Levodopa, Sinemet, levodopa e carbidopa
Pramipexol, ropinirol, bromocriptina
selegilina, rasagilina
amantadina ou medicamentos anticolinérgicos – para reduzir tremores precoces ou suaves
Entacapone – para prevenir a quebra da levodopa



Alterações no estilo de vida que podem ser úteis para o mal de Parkinson:

Boa nutrição e saúde geral
Exercícios, mas ajustando o nível de atividade de acordo com os níveis flutuantes de energia
Períodos regulares de descanso e evitar o estresse
Fisioterapia, fonoaudiologia e terapia ocupacional
Corrimãos colocados em áreas comumente usadas na casa
Utensílios especiais para comer
Os assistentes sociais ou outros serviços de aconselhamento podem ajudar você a lidar com a doença e obter assistência (como onde encontrar serviços de comida em domicílio)



Com menor frequência, a cirurgia pode ser uma opção para pacientes com mal de Parkinson severo que já não responda a muitos medicamentos. Essas cirurgias não curam o Parkinson, mas podem ajudar alguns pacientes:
Na estimulação cerebral profunda (DBS), o cirurgião implanta estimuladores elétricos em áreas específicas do cérebro para ajudar o movimento.
Outro tipo de cirurgia destrói os tecidos cerebrais que causam os sintomas do mal de Parkinson.



Fontes bibliográficas:
www.vivabemcomparkinson.com
http://pt.wikipedia.org/
http://www.minhavida.com.br/