IMPOSTÔMETRO:

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM
SOMENTE CLICAR NO BANNER --

ANÚNCIO:

ANÚNCIO:

domingo, 28 de agosto de 2016

Sete aparelhos elétricos com consumo surpreendente de eletricidade - e como reduzi-lo

Algumas residências hoje em dia se parecem mais com um cibercafé com tablets, laptops, smartphones (um ou mais para cada membro da família) e videogames espalhados pelos vários cômodos.



Estes aparelhos às vezes competem pelas tomadas junto com os eletrodomésticos mais tradicionais como máquinas de lavar, geladeiras etc.


E, como não podemos "enxergar" a eletricidade, não conseguimos imaginar o quanto está sendo consumido por todos estes aparelhos.


Algumas organizações, como o Centro para Energia Sustentável da Grã-Bretanha, oferecem algumas estimativas do gasto dos aparelhos mais comuns, apesar de poder haver variações significativas dependendo do tamanho e modelos.


A BBC Mundo, serviço em espanhol da BBC, pegou a média de consumo e converteu essas estimativas no equivalente ao consumo de lâmpadas mais comuns, as de 60w, como uma forma de tentar "visualizar" o consumo.


Claro que estes são apenas dados de referência. Mas, mesmo assim, enquanto é possível ver os mais famosos entre os aparelhos que gastam demais, alguns deles são surpreendentes pelo baixo consumo.


Televisão (LCD, de 125 a 200w) - 2,7 lâmpadas.
Torradeira (de 800 a 1.500w) - 19 lâmpadas
Videogame (de 45 a 190w) - 2 lâmpadas
Secador de cabelos (1.000w) - 16 lâmpadas
Chuveiro Elétrico (de 7.000 a 10.500w) - 145 lâmpadas
Laptop (de 20 a 50w) - 0,58 lâmpada
Carregador de Smartphone (de 2,5 a 5w) - 0,06 lâmpada



Como economizar
Veja abaixo alguns conselhos básicos para impedir que alguns destes aparelhos aumentam demais a sua conta de eletricidade.


Televisão
Além do mais óbvio, desligar quando não está assistindo, a página sobre provedores de eletricidade da Grã-Bretanha uSwitch recomenda que o consumidor preste atenção na "idade" do televisor - quanto mais velho, menos eficiente - e também no modelo.
"Uma (televisão) LCD de 32 polegadas eficiente usa a metade da eletricidade de uma TV de plasma de 42 polegadas", afirmou o site.


Torradeira
O aparentemente elevado consumo elétrico da torradeira é compensada pelo fato de que ela é usada por poucos minutos ao dia.
Por isso que a maioria dos conselhos têm a ver, em geral, com o uso apropriado do aparelho.
De acordo com o uSwitch, o ato de cozinhar é responsável por em média 4% de consumo de gás e eletricidade em uma residência britânica.


Videogame
Sites especializados afirmam que há duas grandes fontes de desperdício de eletricidade em uma casa: assistir a filmes com o aparelho de videogame e deixá-lo no modo stand by.
Portanto é melhor evitar estes comportamentos.


Secador de cabelos e chuveiro elétrico
Os secadores de cabelos estão entre os aparelhos que os especialistas consideram os maiores consumidores de energia e parece não haver uma solução fácil para diminuir o consumo.
Os especialistas apenas aconselham as pessoas a deixar o cabelo secar naturalmente. Algo bem mais fácil de fazer durante o verão.


Chuveiro elétrico
O chuveiro elétrico é sempre considerado um dos grandes vilões no gasto de energia, e o conselho é sempre diminuir o tempo do banho e evitar usar o aparelho no modo inverno o tempo todo.
Mas, segundo alguns especialistas, há um dado surpreendente: os chuveiros elétricos podem ser mais eficientes na economia de energia do que um aquecedor a gás. Mas, vale a mesma dica de antes, não demorar muito no banho.


Laptop
Para o laptop o conselho também é simples: basta desligar quando não estiver em uso.
"Se deixar ligado sem fazer nada, você usará quase tanta eletricidade como se estivesse analisando números ou acessando informações", informou o site uSwitch.


Carregador de telefone
Os especialistas concordam que a tecnologia permitiu aumentar tanto a eficiência dos carregadores que praticamente qualquer medida de economia terá um impacto muito pequeno na conta de eletricidade.
Mas quando a pequena economia de uma pessoa é somada com a de muitas, o impacto pode ser significativo.
E, levando em conta que hoje em dia é muito rápido carregar um telefone, a recomendação é carregar o smartphone ao chegar do trabalho e retirá-lo da tomada assim que a bateria estiver com 100% de carga ou antes de dormir. Não deixe o celular carregando a noite inteira.