IMPOSTÔMETRO:

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM
SOMENTE CLICAR NO BANNER --

ANÚNCIO:

ANÚNCIO:

sábado, 24 de setembro de 2016

Arroz com feijão engorda ou não?

Arroz e feijão é uma excelente combinação na alimentação porque as proteínas que existem no feijão completam as proteínas que faltam no arroz ficando, assim, uma refeição mais equilibrada.

Quando se come arroz e feijão a proteína fica completa e, por isso, pode-se dizer que equivale a uma porção de carne. Os aminoácidos são os constituintes da proteína e no arroz e feijão os aminoácidos se completam, pois o arroz é pobre no aminoácido lisina que existe em grande quantidade no feijão, já o aminoácido metionina é pobre no feijão, mas está em grande quantidade no arroz, por este motivo, arroz e feijão formam um par perfeito.

Arroz e feijão são, de fato, uma dupla inseparável devido à riqueza de nutrientes. Aminoácidos que um não tem o outro possui, por exemplo. Esses alimentos se complementam. Segundo a Embrapa, um prato de arroz com feijão garante a absorção de mais de 80% da sua proteína.

Para usufruir dos seus benefícios, adote a proporção 3 para 2, isto é, 3 colheres de sopa de arroz para 2 de feijão. Assim, você obtém nutrientes em perfeito equilíbrio. E em matéria de calorias, ambos somam 239 (1 colher de sopa de arroz contém 41 e 1 de feijão, 58). A dupla não compromete as formas de ninguém!

O arroz é campeão em vitaminas do complexo B:

B1: garante o bom funcionamento do sistema nervoso e muscular e do coração;
B2: importante para olhos, células nervosas e metabolismo de carboidratos, das gorduras e das proteínas;
B3: fundamental para manter a pele saudável, o sistema nervoso e o aparelho digestivo em bom funcionamento, além de contribuir para a diminuição do colesterol.
O alimento possui ainda fibras e metionina – aminoácido que ajuda a processar gorduras e preservar a função hepática. Segundo a Embrapa, os aminoácidos do arroz são mais nutritivos que os de outros cereais, como milho e trigo, e o alimento concentra menos de 1% de gordura.

O feijão também é fonte de vitaminas B1, B2, B3 e, ainda, de B9. Esta última colabora para o bom funcionamento do sistema nervoso e da medula óssea. Possui sais minerais – como potássio, ferro, fósforo, cálcio, cobre, zinco e magnésio – e lisina, aminoácido essencial (aquele que o corpo não produz, mas é necessário ao organismo), que contribui para o crescimento de crianças e adolescentes e para a restauração de tecidos.

Faça o consumo diário dessa combinação, pois como tudo que alimentamos, sem exageros, não vai engordar de forma alguma.



Fonte bibliográfica:

http://mdemulher.abril.com.br/

http://www.tuasaude.com/

http://www.einstein.br/