IMPOSTÔMETRO:

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM
SOMENTE CLICAR NO BANNER --

ANÚNCIO:

ANÚNCIO:

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Brasileiros acham justo que mais ricos paguem mais imposto, indica pesquisa

Brasileiros acham justo que mais ricos paguem mais imposto, indica pesquisa

Uma pesquisa do instituto Ipsos para a ACSP (Associação Comercial de São Paulo) mostra que três em cada quatro brasileiros (77%) consideram justo cobrança maior de impostos para quem tem salários maiores e menos tributos para quem tem salários menores.

Quanto menor a renda do entrevistado, mais difundida é essa percepção. Nas classes AB, 68% consideram essa lógica justa. Esse número cresce para 80% quando o entrevistado pertence à classe C e para 82% entre as pessoas da classe DE.

O Brasil tem de certa forma imposto maior para os mais ricos, via tabela progressiva do Imposto de Renda. Mas o país também cobra imposto no consumo, que pesa proporcionalmente mais na renda dos mais pobres.

Apesar de defenderem mais impostos aos mais ricos, 88% acham que se cobra muitos impostos no Brasil e que o dinheiro acaba não sendo investido em melhoria de escolas, hospitais e estradas. Essa insatisfação é maior na região Norte (95%) e Sul (93%).

Os dados fazem parte da pesquisa Pulso Brasil, do instituto Ipsos, que entrevistou 1.200 pessoas em 72 cidades nas cinco regiões brasileiras. Em maio, esse monitoramento investigou a opinião dos brasileiros sobre os impostos.

"Abordamos o tema nesta pesquisa por causa do atual debate sobre aumento de impostos. E o que constatamos é que os brasileiros não percebem retorno nos impostos que pagam", diz Danilo Cersosimo, responsável pela pesquisa no Ipsos.

Carga tributária
Nesta terça-feira (5), quando questionado sobre um possível aumento de impostos, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que o governo "está considerando" a questão. Ele disse que o governo divulgaria as "conclusões" sobre isso ainda nesta semana.

Um das principais queixas de 85% dos entrevistados é que, mesmo já pagando os impostos, é preciso ainda pagar plano de saúde privado, escola particular, segurança do condomínio, entre outros gastos. Isso porque a qualidade do serviço público é ruim.

Segundo Marcel Solimeo, diretor do Instituto de Economia da ACSP, essa sensação de que o dinheiro arrecadado não é bem aplicado pelos governo é um dos fatores que dificulta o aumentos dos impostos no país.

"Isso mostra que os brasileiros estão mais conscientes de que o contribuinte. Essa má utilização dos recursos faz pressupor que mais impostos não resolveria. Isso dificulta a ideia de se criar mais impostos", afirma.

Entre as perguntas feitas em todas as regiões do país estava a possibilidade de volta da CPMF para aumentar a arrecadação do governo. Dos pesquisados, 74% já ouviram falar do tributo, 25% desconhecem e apenas 1% não sabe ou não respondeu.

Do total dos entrevistados, 79% foram contra a volta da cobrança do imposto. Somente 9% se mostraram favoráveis. Os demais não souberam responder.

Fonte: Folha.com