IMPOSTÔMETRO:

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM
SOMENTE CLICAR NO BANNER --

ANÚNCIO:

ANÚNCIO:

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

HISTÓRIA/GEOGRAFIA - Cana-de-Açúcar - 07

Cana-de-Açúcar - 07
Cana-de-Açúcar
Cana-de-Açúcar
Conhecida pelas mais antigas civilizações, a cana-de-açúcar tem sua origem mais citada pelos estudiosos como sendo das planícies ao longo do rio Ganges, na Índia. Outros afirmam que seja proveniente da Melanésia – região da Nova Guiné e Ilhas Fidgi, situada no Pacífico Sul, onde foi encontrada uma espécie primitiva, denominada otheite. Segundo consta, a população que vivia naquelas ilhas há 20 mil anos a.c foi a primeira a desfrutar desta planta, que nascia em estado natural na região.
A chegada da cana-de-açúcar na China teria ocorrido pouco antes do início da era cristã. Fato é que tanto os indianos como os chineses sabiam extrair da planta o xarope doce que era considerado uma fina especiaria e utilizado principalmente como medicamento. Por suas qualidades logo reconhecidas, a cana-de-açúcar passou a ser alvo dos conquistadores. Sabe-se que, além dos chineses, responsáveis pela difusão da planta na ilha de Java e Filipinas, o açúcar era conhecido também pelos árabes.
Foi Constantinopla – capital do império árabe no Ocidente, que concentrava todo o comércio oriental, a porta de entrada do produto para a Europa. Coube a Portugal e Espanha, através dos navegantes a disseminação da cana e das técnicas de fabricação do açúcar no Novo Mundo, as Américas, onde chegou na segunda viagem de Cristóvão Colombo, em 1493. A cana de açúcar no Brasil Com o cultivo das primeiras mudas de cana da ilha da Madeira, Martim Afonso de Souza, em 1533, fundou na Capitania de São Vicente, próximo à cidade de Santos, no estado de São Paulo, o primeiro engenho para produzir açúcar, com o nome de São Jorge dos Erasmos.
Novas pequenas plantações de cana foram introduzidas em várias regiões do litoral brasileiro, passando o açúcar a ser produzido nos Estados do Rio de Janeiro, Bahia, Espírito Santo, Sergipe e Alagoas. De todas essas regiões, a que mais se desenvolveu foi a de Pernambuco, chegando a ter em fins do século XVI cerca de 66 engenhos. Nessa época, na Europa, o açúcar era um produto de tal maneira cobiçado que foi apelidado de “ouro branco”, tal era a riqueza que gerava.

Açúcar

O açúcar ocupa na alimentação humana e na tecnologia de fabricação dos alimentos uma posição de destaque.
Além de se constituir num nutriente energético muito importante, por suas propriedades características, confere a determinados alimentos quantidades de textura, corpo, palatabilidade, estabilidade e outras ações físicas específicas, que não encontram paralelo em outros ingredientes. A cana-de-açúcar – uma gramínea gigante, grossa e perene cultivada nas regiões tropicais e subtropicais de todo o mundo - é a principal fonte de sacarose ou açúcar.
O Brasil é o maior produtor e exportador de açúcar de cana do mundo, com os menores custos de produção, em consequência do uso de tecnologia, pesquisa agrícola e industrial, além de avançada gestão de negócios. O país detém hoje quase um terço do mercado mundial de exportação e também o menor preço de açúcar do mundo.

TIPOS DE AÇÚCAR

Cristal
Açúcar em forma cristalina, produzido diretamente em usina sem refino. Destinado ao uso geral da indústria alimentícia (bebidas, massas, biscoitos e confeitos). É um açúcar obtido por fabricação direta nas usinas, a partir da cana-de-açúcar, de forma cristalizada, que sofre o efeito de clarificação por tratamentos físico-quimícos.
Refinado
Açúcar obtido pela dissolução e purificação do açúcar cristal, apresentando uma estrutura microcristalina não definida, que lhe confere granulometria fina e alta capacidade de dissolução. Usado em doces e confeitos, panificação e biscoitos, aditivos para carnes e embutidos, caldas transparentes e incolores, refrescos em pó e líquidos, achocolatados, sorvetes e coberturas, bebidas lácteas e iogurtes.

AÇÚCAR DEMERADA

Açúcar tipo exportação. Consiste num açúcar em cujo processo de fabricação não se sulfitou o caldo e cuja massa cozida não sofreu lavagem na centrífuga, conservando assim intacta a película de mel que envolve os cristais.
Açúcar VHP
Very Hight Polarization Açúcar tipo exportação. Consiste num açúcar utilizado como matéria-prima para outros processos, também em cuja fabricação o tratamento do caldo é mínimo ou nenhum e cuja massa cozida sofreu lavagem reduzida durante a centrifugação.
Fonte: www.siamig1.com.br